‘Ele gosta!’: Travestis se unem e acabam com saradão que fugiu sem pagar

‘Ele gosta!’: Travestis se unem e acabam com saradão que fugiu sem pagar 

Seis travestis ficaram revoltadas, após um cliente – que seria jovem, bonito, sarado e rico – não pagou por um programa sexual. O caso aconteceu em Santos, no litoral do estado de São Paulo, e repercutiu em todo o país. As moças ficaram revoltadas e subiram no carro que seria do cliente saradão. Revoltadas, como mostram vídeos divulgados nas redes sociais, elas gritavam coisas como “vai pagar”, “ele gosta” e afins. As mulheres chegaram a arrancar uma das portas do veículo com a força dos braços e, em seguida, acabam incendiando o carro.

Moças de programa se revoltam após homem não pagar por sexo no litoral de Santos
Por conta do fogo, o local acabou tendo problemas com o trânsito.

O motorista do veículo e as travestis foram levados para uma delegacia. Ele nega que tenha feito programa com qualquer uma das mulheres e disse que não entendeu o que aconteceu. Para o rapaz, elas o confundiram com outra pessoa. As profissionais do sexo continuaram presas. Ninguém sabe agora é quem vai pagar pego prejuízo do carro. Além disso, os danos morais ao rapaz, que nega ser cliente das travestis, prometem ser bastante fortes. Isso porque o vídeo com a revolta delas fez sucesso nas redes sociais.

Revolta de travestis repercute nas redes sociais e internautas ficam com raiva de tudo o que foi registrado
Nas redes sociais, muita gente falou sobre o caso. “Acho que os travestis, já que estavam em maior número, deveriam ter segurado o cara ali, ele iria se sentir envergonhado e pagaria ou realmente chamar a polícia e registrar o fato, que também o levaria ao constrangimento de todo o processo, ao vandalizar quebrando e tocando fogo no carro, desceram o nível e agora estão sendo criticados e possivelmente vão responder na justiça pelos danos causados.

É preciso agir com civilidade”, disse um dos internautas tentando mais civilidade sobre o assunto.

Outras pessoas argumentaram que as travestis não eram profissionais e que o caso poderia acabar mal. “Imagina se todas empresas que a gente atrasasse o pagamento, queimasse nossos patrimônios? Por causa de 30 reais o cara teve um prejuízo de 60mil? Olha que absurdo. Essa Travesti não tem dinheiro pra pagar o prejuizo, e não vai ficar nem 7 dias na cadeia”, escreveu um defensor do cliente, que deixou o local sem pagar para as pobres mulheres.