‘Bombeiro’ de Anitta aproveita fama e foca na carreira de modelo

‘Bombeiro’ de Anitta aproveita fama e foca na carreira de modelo

Sabe aquela história de estar no lugar certo, na hora certa? O carioca Rodrigo Motta, de 26 anos, foi parar no clipe “Vai malandra”, de Anitta, por ter “esbarrado” com a produção do projeto no Vidigal, onde mora. Conhecido na internet como o ‘bombeiro’ do clipe, ele desfila de sunga e passa bronzeador nas meninas (a cena do rapaz besuntando a cantora foi excluída na edição final). Com a repercussão, acabou virando modelo, um desses acasos maravilhosos do destino. Sua popularidade está nas alturas desde a estreia do vídeo. Mas nada que o assuste tanto.

— Não estou me achando, não! Mas as pessoas já tiravam foto comigo antes do clipe. Sou abordado direto aqui no meu trabalho — diz Rodrigo, bartender do Bar da Laje, localizado no Vidigal.

A carreira de modelo, ele conta, deve engrenar agora em janeiro. Tem algumas reuniões marcadas com sua agência, a 40 Graus Models, e sonha fechar contrato com marcas como a John John, que costuma eleger como rosto celebridades do naipe de Adam Levine, vocalista da banda Maroon 5:

— Sempre soube que algo grande aconteceria comigo. Virei a sensação da comunidade. Sou extrovertido, desinibido, danço desde criança. Adoro fotografar, penso também em atuar.

Rodrigo ganhou milhares de seguidores desde que apareceram as primeiras imagens do vídeo musical, ainda em agosto. Ele garante que o saldo só não é mais positivo porque não foi marcado por Anitta, como o modelo Pietro Baltazar.

— Recebo muitas propostas ousadas pelo aplicativo. A maioria, uns 60%, é do público masculino. Mas não dou bola — observa.

Rodrigo não pretende perder medida para fazer sucesso no mundo da moda. Aliás, ele se diverte com os elogios que suas pernas (que ganharam uma atenção especial em “Vai malandra”) estão recebendo.

— O segredo é subir a comunidade a pé: com sacola de mercado, depois do trabalho. Levo meia hora do asfalto até a minha casa, que fica bem no pico. Ainda jogo altinha na praia do Leblon — destaca o carioca, que ficou conhecido como o bombeiro de Anitta. — No fim, ficou parecendo que eu estava ali para ser o boy magia.